Plantas medicinais

À semelhança de qualquer medicamento, as plantas medicinais são óptimas para tratar certas doenças ou benéficas em determinadas situações, mas ao mesmo tempo podem ser contra-indicadas noutras. Outras poderão ser nocivas em casos de sobredosagem, dadas as suas propriedades tóxicas.

Sempre que escolher uma planta para um tratamento, consulte a lista de contra-indicações para se certificar que ela não é desaconselhada para a sua situação. A mesma lista inclui também os perigos de toxicidade das plantas em que ele existe.

 


 

Tratar enfarte do miocárdio

Um enfarte é toda e qualquer obstrução total de uma artéria, cuja consequente falta de sangue causa a necrose (morte celular) do tecido afectado. Por entre os diversos tipos, o enfarte do miocárdio (vulgo ataque cardíaco) é talvez o mais conhecido, pelos piores motivos.

O recurso a plantas medicinais pode ter duas vertentes: prevenção e reabilitação. Têm sobretudo um efeito de dilatação dos vasos sanguíneos e actuando também contra a arteriosclerose.

Tratar a enxaqueca

A enxaqueca é uma dor intensa e periódica, que afecta geralmente metade da cabeça. A crise pode ser associada a perturbações nos olhos ou mesmo ao consumo de certos alimentos. Consiste em pequenos espasmos das artérias cefálicas.

Dada a natureza da enxaqueca, o mais indicado são plantas medicinais antiespasmódicas e digestivas.

Tratar a depressão nervosa

A depressão é uma doença que afecta grande parte da população mundial, reflectindo-se num estado profundo de tristeza, com ou sem causa aparente. Como consequência, leva a perda de apetite, insónias, estados de ansiedade e de inactividade.

As plantas medicinais podem ajudar a combater estes estados, devido às suas propriedades revigorantes e tonificantes. Fornecem também substâncias importantes para a revitalização do sistema nervoso, como por exemplo a vitamina B.

Tratar a angina de peito

Angina de peito é o nome dado a uma dor súbita e fulminante, no peito, que por vezes se estende ao braço esquerdo. É causada pelo estreitamento ou espasmo das artérias coronárias, e surge como consequência de alguns factores de risco (tabagismo, diabetes, obesidade, hipertensão, etc.).

Estas plantas medicinais actuam de forma antiespasmódica, ajudando na dilatação dos vasos sanguíneos e promovendo a irrigação do músculo do coração.

Tratar a anemia

A anemia é uma doença que se caracteriza pela diminuição dos níveis de hemoglobina e/ou das hematias, popularmente reconhecida em termos gerais pela redução das quantidades de sangue.
O seu tratamento através das plantas medicinais implica o recurso a plantas ricas em ferro, minerais, vitaminas e enzimas. Outras estimulam mesmo a produção de glóbulos vermelhos.

Alternativas ao café e ao chá

O café é uma das bebidas mais apreciadas no nosso país. Infelizmente, tem também vários efeitos nocivos para a saúde, sobretudo devido à presença elevada de cafeína.

O mesmo princípio aplica-se também ao chá, que além da cafeína tem também valores altos de teína, que nem sempre são recomendáveis.

Quer para um caso, quer para outro, existem diversas alternativas, que permitem infusões também bastante saborosas, tendo ainda várias propriedades medicinais.

Páginas