Plantas medicinais

À semelhança de qualquer medicamento, as plantas medicinais são óptimas para tratar certas doenças ou benéficas em determinadas situações, mas ao mesmo tempo podem ser contra-indicadas noutras. Outras poderão ser nocivas em casos de sobredosagem, dadas as suas propriedades tóxicas.

Sempre que escolher uma planta para um tratamento, consulte a lista de contra-indicações para se certificar que ela não é desaconselhada para a sua situação. A mesma lista inclui também os perigos de toxicidade das plantas em que ele existe.

 


 

Contra-indicações e cuidados com plantas medicinais

Como qualquer medicamento, as plantas medicinais são extremamente úteis para tratar determinadas doenças, mas ao mesmo tempo podem também ser contra-indicadas para outras. Algumas delas deverão também ser alvo de especial precaução, pois apesar de serem benéficas em pequenas quantidades, podem ser tóxicas ou mesmo mortais se não tomar os devidos cuidados.

Não se deve assustar e muito menos perder o interesse nas plantas medicinais! Estas precauções são comuns a qualquer substância: utilizando-as da forma correcta apenas ficará a ganhar!

Plantas para acelerar o parto

Existe um conjunto de plantas que provocam suaves contracções no útero. Não se podendo dizer que elas provocam o parto, são uma ajuda natural para o acelerar, quando o bebé não dá sinal de querer sair cá para fora! É uma excelente forma de evitar uma cesariana ou de recorrer a medicamentos químicos que o desencadeiam.

Plantas para a convalescença

Qualquer doença, sobretudo as que mais debilitam a generalidade do organismo, é acompanhada de um período de convalescença, no qual se recuperam forças e as funções básicas regressam ao normal.

Estas plantas medicinais constituem um óptimo auxílio a esse período, tonificando e revigorando corpo e mente, aumentando o apetite e estimulando as defesas naturais.

Aumentar o rendimento físico

Hoje em dia é comum o hábito de se recorrer a suplementos alimentares e energéticos para recuperar as forças e aumentar o rendimento. Ainda que o hábito de praticar desporto ou algum tipo de actividade física seja saudável e altamente recomendado, este tipo de suplementos nem sempre o são.

Existem várias plantas medicinais que tonificam o organismo, contribuindo para aumentar a resistência e reposição da energia. O melhor de tudo: fazem-no de forma 100% natural!

Facilitar aparecimento da menstruação

Existe um conjunto vasto de plantas medicinais que facilitam o aparecimento da menstruação. A sua função é a da regularizar o ciclo menstrual, após distúrbios de ordem variada, como por exemplo nervoso ou hormonal. O nome específico deste tipo de plantas é emenagoga.

Obviamente, estas plantas aumentam o risco de aborto, pelo que as deverá evitar caso esteja grávida. Podem constituir um perigo para a saúde e vida quer do feto, quer da mãe. A este respeito, consulte as plantas com risco abortivo.

Tratar a acne

A acne surge na adolescência e é um problema bem conhecido dos jovens. A explosão hormonal que caracteriza essa idade e o bloqueamento dos poros leva à respectiva infecção. O hábito tão comum de espremer as borbulhas apenas agrava o problema, aumentando ainda mais a infecção já existente.

Existem várias plantas medicinais que ajudam a combater a acne. Através de uma aplicação localizada, limpam a pele e ajudam a cicatrizar as feridas.

Tratar contusões

É importante distinguir contusão de ferida: a primeira é causada por um impacto traumático deixando ficar vestígios na pele; a segunda causa uma abertura na pele, podendo ser profunda ou superficial.

A aplicação localizada destas plantas medicinais permite reduzir a inflamação típica da contusão, aliviando a dor e favorecendo a absorção dos hematomas.

Tratar a cólica renal

Uma cólica renal – ou nefrítica – ocorre quando se dá o bloqueamento do uréter devido a um cálculo (vulgarmente conhecido como pedra). Consequentemente, dão-se dores extremamente fortes, devido aos espasmos do canal que tenta eliminar a causa do bloqueio.

A acção destas plantas medicinais reduz a intensidade destes espasmos, ao mesmo tempo que aumentam a produção de urina que será um auxílio importante à expulsão dos cálculos.

Tratar a artrose

Esta doença crónica afecta sobretudo as ancas e os joelhos: é a degeneração progressiva da cartilagem das articulações. É uma das formas mais comuns de reumatismo e afecta grande parte da população idosa, aumentando a sua incidência com o avanço da idade.

As plantas medicinais têm vários efeitos: aliviam a dor que a artrose causa e, ao mesmo tempo, combatem o avanço da doença. O tratamento deverá ser prolongado ou mesmo contínuo (com intervalos de uma semana para evitar a habituação), se alternado entre as várias opções.

Tratar o corrimento vaginal

O corrimento vaginal é extremamente comum e não é uma doença em si, mas antes um sintoma. Pode ser originado por vários factores, como distúrbios hormonais ou da flora bacteriana, mas também ser causado por infecções. O nome clínico do corrimento é leucorreia.

Este conjunto de plantas medicinais, aplicadas localmente através de irrigações vaginais, têm uma acção anti-inflamatória e adstringente, pelo que ajudará a combater as origens infecciosas da leucorreia, assim como eventuais inflamações que dela possam decorrer.

Tratar as dores menstruais

Qualquer mulher conhece bem o transtorno das dores menstruais. É comum cair na tentação de recorrer a medicamentos químicos, mas a natureza disponibiliza-lhe várias plantas que podem ajudar a suavizar estas dores.

Através de uma acção antiespasmódica e analgésica, os espasmos uterinos são acalmados; adicionalmente, regularizam e facilitam o ciclo menstrual.

Tratar as dores reumáticas

Esta doença crónica afecta sobretudo as ancas e os joelhos: é a degeneração progressiva da cartilagem das articulações. É uma das formas mais comuns de reumatismo e afecta grande parte da população idosa, aumentando a sua incidência com o avanço da idade.

As plantas medicinais têm vários efeitos: aliviam a dor que a artrose causa e, ao mesmo tempo, combatem o avanço da doença. O tratamento deverá ser prolongado ou mesmo contínuo (com intervalos de uma semana para evitar a habituação), se alternado entre as várias opções.

Tratar entorses

Uma entorse é uma lesão de uma articulação, comum e bastante dolorosa. Habitualmente o primeiro instinto é recorrer a analgésicos químicos, mas será muito mais aconselhável (e igualmente eficaz) utilizar os benefícios da fitoterapia.

A aplicação localizada destas plantas medicinais permite reduzir a inflamação causada pelos entorses, aliviando a dor e restabelecendo o estado normal da articulação.

Tratar a enurese e a incontinência

A enurese é particularmente comum em crianças e adolescentes, sobretudo durante o sono: é o vulgar “chichi” na cama que não deve ser motivo de embaraço, mas antes de tratamento.
Um problema semelhante é o da incontinência urinária, que pode ter causas bastante diversificadas, mas que se relaciona com o desprendimento da bexiga.

As plantas medicinais podem contribuir para minimar o transtorno de ambas as situações, aumentando a capacidade e o controlo da bexiga.

Tratar as estrias

São, sobretudo, um problema estético, que afecta sobretudo seios, ancas e nádegas e é comum no seguimento da gravidez ou alterações súbitas de peso. Consistem em rompimentos das fibras elásticas na pele.

Através de uma aplicação local destas plantas medicinais, poderá recuperar a elasticidade e combater a flacidez da pele.

Tratar a febre

A febre pode ser causada por inúmeros motivos, e o primeiro passo é sempre determinar o que a causa. O tratamento nunca se faz exclusivamente à febre, mas antes à doença que está na sua origem: esse mesmo princípio aplica-se quando recorremos à fitoterapia.

As plantas medicinais aqui indicadas são um complemento útil nesse tratamento, ajudando a descer a temperatura e a refrescar o organismo ao mesmo tempo que é efectuado o tratamento à doença que está na origem da febre.

Tratar ferimentos

As feridas são provavelmente a lesão mais comum que o organismo sofre. Sobretudo em casos de cicatrização lenta e difícil, a aplicação local das diversas soluções de plantas medicinais pode constituir um auxílio importante e útil, acelerando a cicatrização e a desinfecção da ferida.

Tratar a gripe

Como é sabido, não existe nenhum medicamento (natural ou sintético) capaz de tratar a gripe. Causada por um vírus, o melhor tratamento é ajudar o organismo a combater a doença por si mesmo, dotando-o de mecanismos e fortalecendo as suas defesas naturais.

Estas plantas medicinais funcionam como um tónico geral para o organismo, estimulando as defesas e sobretudo agindo como sudorífero, o que ajuda a eliminar as toxinas.

Tratar a gripe

Como é sabido, não existe nenhum medicamento (natural ou sintético) capaz de tratar a gripe. Causada por um vírus, o melhor tratamento é ajudar o organismo a combater a doença por si mesmo, dotando-o de mecanismos e fortalecendo as suas defesas naturais.

Estas plantas medicinais funcionam como um tónico geral para o organismo, estimulando as defesas e sobretudo agindo como sudorífero, o que ajuda a eliminar as toxinas.

Tratar sangue na urina

A presença de sangue na urina pode ter variadas causas, que devem ser diagnosticadas por médicos especializados.

Qualquer que seja, as plantas medicinais podem constituir um auxílio (e não tratamento), dadas as suas propriedades hemostáticas, actuando localmente.

Tratar a menstruação irregular

Um dos motivos mais frequentes para uma menstruação irregular é a disfunção hormonal, causada por inúmeros motivos (desde físicos a psicológicos). Nas fases iniciais e finais da menstruação (adolescência e menopausa) esta irregularidade é ainda maior, uma vez que o sistema reprodutor atravessa um período de grandes alterações.

Tratar irritações da pele

Por irritação da pele entende-se um qualquer tipo de lesão (sem ser contusão nem ferida) da pele, causada pelos mais variados motivos, desde contactos com químicos, exposição solar, alergias, etc.

Estas plantas medicinais, aplicadas localmente, exercem uma acção anti-inflamatória e suavizam a pele, contribuindo para a rápida recuperação do seu aspecto normal.

Tratar calos

Os calos são problemas amplamente conhecidos pela generalidade da população. Comuns em mãos e pés, tornam-se verdadeiros incómodos à medida que endurecem e a fricção sob a pele aumenta.

Estas plantas medicinais deverão ser aplicadas localmente; a sua acção irá tornar a sua remoção mais fácil, amolecendo as calosidades.

Tratar herpes

A doença geralmente conhecida por herpes é causada pelo vírus com o mesmo nome. Uma das suas formas mais habituais tem dois tipos de actuação: destrutiva, assumindo aí a sua vertente visível, e hibernante. Por isso mesmo, é um problema recorrente, ressurgindo quando se pensava já ter sido eliminado. São mais comuns as infecções labiais e genitais.

Não sendo um tratamento único, as plantas medicinais podem constituir um importante auxílio no combate ao vírus, e à inflamação que ele causa, contribuindo para a cicatrização da pele.

Páginas