Top 10 plantas medicinais sedativas

plantas medicinais sedativas

A medicina alternativa contempla o uso de plantas para os mais diversos fins terapêuticos, um dos quais relaxar e dormir melhor. Conhecida como fitoterapia, este tratamento utiliza as melhores propriedades das plantas para criar medicamentos naturais que podem ser ingeridos das mais variadas formas, desde gotas e cápsulas, a chás e infusões. Conheça as top 10 plantas medicinais sedativas e durma bem!

Camomila: uma das plantas medicinais sedativas mais conhecidas e utilizadas, a camomila tem ainda a vantagem de aliviar perturbações digestivas. Para assegurar uma noite bem dormida, a camomila deve ser preparada em forma de chá, da seguinte maneira: utilize uma colher de sopa de folhas de camomila para cada 230 ml de água, cubra a caneca ou chaleira e respeite um tempo de infusão de cerca de 15 minutos – se a infusão for feita descoberta, o chá perderá, através da evaporação, grande parte dos seus óleos essenciais calmantes. Um alerta apenas para quem sofre de alergias sazonais, que podem ser instigadas ou pioradas com o consumo de camomila.

Passiflora: estudos científicos já comprovaram que 45 gotas de extrato de passiflora são tão ou mais eficazes que vários ansiolíticos e que as partes aéreas da planta contêm propriedades terapêuticas benéficas para o tratamento da ansiedade, tensão nervosa e stress. Para além disso, esta planta medicinal é ainda antiespasmódica, o que se revela eficaz no alívio de espasmos e tremores musculares de origem nervosa. 

Erva de São João: amplamente utilizada no tratamento da depressão e da ansiedade, esta planta medicinal é considerada um antidepressivo e um sedativo, com propriedades terapêuticas positivas e amplamente comprovadas. Sem os efeitos secundários indesejados das suas congéneres químicas, a Erva de São João pode ser utilizada para tratar ambas estas condições, em conjunto ou separadamente.

Lúpulo: curiosamente, esta planta medicinal é utilizada, juntamente com o levedo, a cevada e o malte, no fabrico da cerveja, conferindo-lhe o seu característico sabor amargo. No seu estado mais puro, é um sedativo adequado a casos de insónia e de stress, mas mantém o seu paladar amargo, pelo que é aconselhado a toma de pequenas quantidades. Esta planta medicinal não deve ser tomada em conjunto com sedativos químicos, uma vez que o efeito de ambos é potenciado.

Valeriana: conhecida por ser uma das plantas medicinais sedativas mais eficazes e, consequentemente, mais fortes, deve ser utilizada com precaução uma vez que pode causar sonolência ao longo do dia. Para além de ser eficaz contra o mau dormir, as insónias e a ansiedade, a valeriana traz ainda alívio para quem sofre de dores crónicas.

Eschscholzia californica: uma planta medicinal da família Papaveraceae, é originária da América do Norte e as suas flores cor-de-laranja, folhas e outras partes aéreas possuem características sedativas eficazes, mas não só. Esta planta medicinal é ainda apropriada para o tratamento de dores, cólicas, espasmos musculares e nervosos.

Lavanda: de fragrância suave e cor lilás, a lavanda é uma das plantas medicinais sedativas mais conhecidas, sendo um relaxante natural bastante poderoso, com várias aplicações – desde as infusões e alimentação, passando pela aromaterapia.  

Scutellaria: um género botânico da família Lamiaceae, esta planta medicinal de sabor amargo e refrescante, é comummente utilizada para quem tem perturbações de sono, sofre de nervos, medos, hiperatividade e falta de concentração. Para além das suas propriedades sedativas e calmantes, a Scutellaria é ainda eficaz na diminuição da tensão arterial.

Ashwaganda: cientificamente denominada de Withania somnifera, esta planta medicinal é apreciada por muitas pessoas devido à sua eficácia e versatilidade. Para além de funcionar como um sedativo noturno, é suave o suficiente para ser bem tolerado durante o dia, principalmente naqueles momentos mais agitados, de grande stress ou tensão. 

Erva-cidreira: erva-cidreira, cidreira ou Melissa officinalis – nomes diferentes para a mesma planta medicinal, reconhecida pelas suas propriedades sedativas e tranquilizantes. Recomendada à noite para combater insónias e outras perturbações de sono, é ainda bem tolerada durante o dia, podendo ser tomada em momentos de maior ansiedade ou nervos.

A sua votação: 
Average: 4.3 (158 votos)