Ozonoterapia: a cura através do ozono

Seringa e agulha

Utilizado há vários anos por milhares de médicos em todo o mundo, a Ozonoterapia é um tratamento de medicina alternativa que recorre ao ozono para trazer alívio aos mais diversos sintomas clínicos, atuando também ao nível da estética.

O que é a Ozonoterapia?

A Ozonoterapia é uma terapia de medicina alternativa que recorre ao ozono – uma molécula composta por três átomos de oxigénio (O3). Facilmente assimilado pelo corpo humano, a molécula extra de oxigénio presente no ozono separa-se, deixando apenas o O2 que é a forma molecular presente no ar que respiramos. Esta separação do ozono permite, em simultâneo, elevados processos de oxigenação e de oxidação, que se revelam eficazes no tratamento de uma enorme variedade de patologias. O ozono possui propriedades analgésicas, anti-inflamatórias, drenantes, oxigenantes, antioxidantes e anti-radicais livres, o que faz da Ozonoterapia um tratamento de medicina alternativa versátil e cada vez mais popular. Existem vários processos de aplicação da Ozonoterapia, sendo uma das mais populares por via intravenosa.

A história do uso do ozono

Descoberto em 1840 pelo homeopata Joseph Lloyd Martin, inicialmente o ozono foi amplamente utilizado para a desinfeção de salas e instrumentos cirúrgicos. No final do século XIX, o ozono era usado para desinfetar a água utilizada para beber e cozinhar. Em termos médicos, o primeiro registo da utilização do ozono para fins terapêuticos data de 1885, seguindo-se outro caso em 1892, em que o ozono foi utilizado para o tratamento de tuberculose. Em 1902, foi registado o seu uso no tratamento de surdez crónica. O ozono foi tornando-se cada vez mais popular e foi amplamente utilizado durante a I Guerra Mundial depois de verificadas as suas propriedades anti-inflamatórias e anti-infecciosas após a aplicação nas feridas dos soldados. A Ozonoterapia tem vindo a crescer em teoria e prática, quer na área da medicina alternativa, quer na área dermatológica e estética.

Para que serve a Ozonoterapia?

São inúmeras as situações em que se pode recorrer à Ozonoterapia, sendo que esta é sempre adequada a cada caso específico. Algumas das principais características e problemas de saúde indicadas para tratamento via Ozonoterapia incluem:

  • Asma
  • Enxaquecas
  • Cansaço e fadiga
  • Artrite
  • Artrite reumatoide
  • Arteriosclerose
  • Hérnia discal
  • Dores lombares
  • Angina de peito
  • Acne
  • Psoríase
  • Eczema
  • Micoses
  • Doenças dermatológicas várias
  • Diabetes
  • Alergias
  • Obesidade
  • Varizes
  • Desintoxicação das vias biliares, fígado e rins
  • Regular flora intestinal
  • Candidíase
  • Colite
  • Fístulas
  • Herpes
  • Hepatite C
  • SIDA
  • Doença de Alzheimer
  • Doença de Parkinson
  • Potencia o sistema imunitário
  • Estimula e aumenta o metabolismo
  • Eleva os níveis de energia
  • Combate fungos, bactérias e vírus
  • Estimula a circulação
  • Alivia vários tipos de dores
  • Tratamento de diversos tipos de infeções
  • Estimula a regeneração tissular
  • Combate à celulite
  • Tratamento de gordura localizada
  • Tratamento anti-envelhecimento
  • Tratamento detox

Efeitos secundários

Apesar de o ozono ser uma substância natural e inócua, pode revelar-se tóxico se for inalado. Em termos de efeitos secundários, a Ozonoterapia pode apresentar as seguintes: dor no peito, dificuldades respiratórias, desmaios, arritmia cardíaca, depressão circulatória, inflamação das veias e aeroembolismo. A Ozonoterapia é desaconselhada em grávidas, pessoas alérgicas ao ozono, que sofreram um enfarte cardíaco ou intoxicação alcoólica aguda.

Processo de aplicação da Ozonoterapia

Existem várias formas de efetuar um tratamento de Ozonoterapia, sendo os seguintes processos de aplicação os mais populares:

  • Injeção subcutânea: tal como o próprio nome indica, o ozono é injetado na zona subcutânea da pele.
  • Auto-hemotransfusão: utiliza-se um aparelho gerador de ozono (este aparelho computorizado liga a molécula O3) para retirar sangue e depois acrescentar ozono ao sangue; esta mistura é depois reintroduzida no organismo.
  • Hidroterapia com ozono: o ozono é diluído em água e pode ser ingerido ou aplicado diretamente na zona do corpo a tratar.
  • Vapor: o ozono é aplicado no corpo através de vaporizações.
  • Óleos ozonizados: óleos embebidos em ozono são aplicados com movimentos de massagem diretamente na zona do corpo a tratar.

Preços da Ozonoterapia

Os preços referentes à Ozonoterapia dependem do caso clínico em questão, da quantidade de ozono utilizado em cada sessão e, naturalmente, da duração do tratamento. Por norma, e de forma a atingir os resultados pretendidos, um tratamento de Ozonoterapia requer uma sequência de sessões e cada sessão, que pode ter uma duração de 15 a 20 minutos, pode custar entre €50 e €100 (R$117 e R$234).

A sua votação: 
Average: 4.6 (64 votos)