Acupunctura: alívio na ponta da agulha

Acupuntura

Peça chave da medicina tradicional chinesa, há mais de dois mil anos que a prática da acupunctura tem servido para aliviar ou até curar dores e doenças. Um tratamento alternativo que recorre à inserção de agulhas ultra-finas em zonas específicas do corpo, devolvendo ao organismo a energia que precisa para combater, de forma natural, os problemas de saúde.

O que é?

  • O conceito base da acupunctura está assente no fluir natural e saudável da energia do corpo. Existem centenas de pontos de acupunctura no corpo, todos unidos por cerca de uma dúzia de meridianos ou passagens, que conduzem a energia (ou “chi” como é designada pelos Chineses) entre a superfície do corpo e os seus órgãos internos. Adoecemos quando esta energia é bloqueada, sendo que a acupunctura serve para desbloquear os meridianos, ou seja, permite que a energia volte a fluir normalmente, diminui a dor e devolve o equilíbrio ao organismo.
  • Para além do “chi” ou “força de vida”, também os conceitos de “yin” e “yang” (extremos que se complementam) têm o seu papel nas terapias de acupunctura, ao ajudarem a determinar se o corpo está a sofrer por falta ou excesso de alguma coisa. No corpo humano tudo tem um equilíbrio saudável: as mulheres e os jovens são mais “yin”; enquanto os homens e os jovens são mais “yang”.

Como funciona?

  • Como na medicina tradicional chinesa uma saúde de ferro resulta do balanço harmonioso entre o “yin”, o “yang” e o “chi”, uma consulta inicial determina o nível de energia de cada uma destas forças e ajuda a decidir quais os pontos de acupunctura que têm de ser estimulados de forma a promover um novo fluxo de energia e devolver ao organismo o seu equilíbrio natural. São nesses pontos que o acupunturista insere as agulhas.
  • A diferença entre a acupunctura e a medicina convencional é que esta redirecciona as energias do corpo para que o nosso próprio organismo tenha a capacidade de chegar à raiz do problema e de se curar a si próprio.
  • A medicina convencional reconhece os benefícios da acupunctura a vários níveis, principalmente, na sua capacidade de estimular os nervos, os músculos e os tecidos conjuntivos que, por sua vez, aumentam o fluxo sanguíneo e libertam endorfinas (que têm o poder de abrandar a dor, permitem que o corpo se auto-regule e promovem o bem estar físico e emocional).

Indicações

  • A própria Organização Mundial de Saúde já reconheceu a acupunctura como uma terapia válida para o tratamento de uma grande variedade de problemas de sáude: perturbações gastro-intestinais (gastrites, úlceras, irritações do cólon, prisão de ventre, diarreia…); perturbações respiratórias (sinusite, rinite, bronquite, asma…); perturbações neurológicas (dores de cabeça, enxaquecas, paralisia facial…); perturbações oculares (conjuntivites, cataratas, miopia, retinite…); perturbações da boca/dentes (dores de dentes, pós-tratamentos dentários, gengivites, faringites…); perturbações ortopédicas (dores lombares, dores de pescoço, tendinites, artrite reumatóide…); perturbações urinárias, menstruais e de reprodução.
  • Para além de ser utilizada para combater situações isoladas de tensão, stress, depressão e ansiedade, a acupunctura está a ser cada vez mais associada ao alívio das náuseas provocadas pela quimioterapia, gravidez e anestesias gerais. Juntar a acupunctura à administração de medicamentos convencionais é uma prática que também tem vindo a crescer nos últimos anos.

A escolha de uma clínica e de um acupuncturista

Na hora de escolher um acupuncturista, faça-o como se estivesse a procurar um novo médico: peça recomendações à família e aos amigos, fale com o seu médico de clínica geral, visite a clínica que tem em mente para se familarizar com o acupuncturista, a sua formação e credenciais, assim como esclarecer todas as suas dúvidas.

A primeira consulta

A acupunctura é uma terapia extremamente personalizada, daí que a primeira consulta com o acupuncturista vai servir para conhecê-lo, por isso, esteja preparado para responder a perguntas sobre o seu historial médico, os problemas que o afectam no momento, estado emocional, tipo de personalidade, estilo de vida e hábitos alimentares. Para além desta informação, o acupuncturista vai observar a sua língua (grande indicador do seu estado de saúde geral), o seu tom de pele e examinar vários pontos do seu pulso para identificar os desequilíbrios presentes no seu organismo, assim como o actual movimento de “chi”.

O tratamento

Tendo em conta toda a informação obtida na primeira consulta, o acupuncturista faz o seu diagnóstico e define o tratamento a seguir, ou seja, é ele quem decide quais são os pontos de acupunctura a tratar e quantas agulhas vai utilizar, assim como a duração do tratamento. Por norma, não são utilizadas mais de 18 agulhas numa única sessão, uma vez que, nesta terapia, não é a quantidade que conta, antes a qualidade do diagnóstico, ou seja, da localização correcta dos pontos de acupunctura a tratar. Uma sessão demora cerca de 40 a 50 minutos, sendo que as agulhas permanecem no corpo entre 20 a 30 minutos, dependendo do caso em questão.

As agulhas

  • Como o próprio nome indica, acupunctura deriva das palavras “acus” (agulha) e “punctura” (punção). Claro que para muitas pessoas a própria palavra “agulha” traz à mente imagens pouco agradáveis, no entanto, as agulhas da acupunctura nada têm a ver com as agulhas convencionais. De aço inoxidável, estas agulhas têm a espessura de um cabelo humano. Previamente esterilizadas, são descartáveis, ou seja, são utilizadas apenas uma vez.
  • O tratamento é feito com a pessoa deitada de barriga para baixo, de costas ou de lado, dependendo dos pontos de acupunctura escolhidos. De seguida, o acupuncturista insere as agulhas no corpo, numa profundidade que pode ir entre meio e três centímetros. A acupunctura é indolor e raramente provoca sangramento, induzindo antes um estado de relaxamento e de tranquilidade.
  • Apesar de a maior parte das pessoas não sentir nada depois da inserção das agulhas, é perfeitamente normal experimentar uma sensação de formigueiro, de dormência, de pressão ou até de calor. Se estas sensações se intensificarem ao ponto de se tornarem intoleráveis, avise de imediato o acupuncturista. O mesmo se aplica se se sentir a enfraquecer, com tonturas, náuseas, dificuldades respiratórias ou com suores frios.
  • Após a inserção das agulhas, o acupuncturista pode aplicar movimentos suaves ou estimular as agulhas com calor ou electricidade. Depois de 20 ou 30 minutos, as agulhas são removidas, sem provocar qualquer dor. Porém, as peles mais sensíveis podem ficar com nódoas negras.

Os resultados

  • Os resultados variam de pessoa para pessoa: há quem se sinta extremamente cansado no final de uma sessão e há quem se sinta cheio de energia – a maioria sente-se muito relaxado. Há quem sinta resultados logo após a primeira sessão e há quem necessite de várias sessões (4 a 6) antes de sentir os resultados desejados.
  • Se efectuado correctamente, os efeitos secundários de um tratamento de acupunctura são praticamente inexistentes. No entanto, há quem diga que os seus sintomas iniciais se agravam após a primeira sessão ou que sentem alterações ao nível do apetite, sono, trânsito intestinal ou da urina. Estes são sinais de que a acunpunctura está a funcionar e desaparecem num curto espaço de tempo.
  • E porque cada caso é um caso, os tratamentos prescritos podem aconselhar entre 2 e 5 sessões para problemas agudos; e 10 ou mais sessões para problemas crónicos.

Contra-indicações

Para evitar infecções ou problemas de sangramento, a acunpunctura não deve ser realizada por diabéticos, por pessoas com uma contagem baixa de glóbulos brancos e por doentes que tomam medicamentos anticoagulantes. Deve informar o acupuncturista se tiver um pacemaker ou outro tipo de equipamento implantado; ou se estiver grávida (existem certos pontos do corpo que não podem ser estimulados durante a gravidez sem correr o risco de provocar contracções, um parto prematuro ou até um aborto).

Acupunctura em euros

Uma primeira consulta de acupunctura pode situar-se entre os €60 e os €70, um valor que é reduzido para metade nas consultas seguintes, assim como para cada sessão do tratamento aconselhado.

A sua votação: 
Average: 4.5 (32 votos)