As 6 melhores ervas naturais para tratar a indigestão

1. Gengibre

Há séculos que o gengibre faz parte da medicina alternativa praticada nas culturas arábe, indiana e asiática, sendo frequentemente utilizada no tratamento de problemas digestivos, nomeadamente para prevenir e tratar náuseas e vómitos, mas também para aliviar dores e mal-estar de estômago. Em termos de frequência de toma e dosagens, recomenda-se a toma de 1 a 4 gramas de gengibre em pó, duas a quatro vezes por dia. Se vai viajar e sofre de cinetose (náuseas, vómitos e mal estar causado pela movimentação de uma viagem de carro, autocarro, comboio, barco ou avião) aconselha-se que inicie a toma de gengibre 1 a 2 dias antes da viagem, continuando o tratamento ao longo da duração da mesma.

2. Pimenta-caiena

Como é que uma especiaria picante como a pimenta-caiena pode contribuir positivamente para o alívio da indigestão se, à primeira vista, ela pode ser apontada como responsável por esse mal-estar? A verdade é que as propriedades naturais desta erva – nomeadamente o composto químico capsaicina – são altamente eficazes no processo digestivo, reduzindo o desconforto sentido no estômago, bem como outros sintomas habitualmente associados à indigestão: dores, náuseas e inchaço. Aconselha-se a toma de 0.5 a 1 grama de pimenta-caiena (em forma de cápsula, por exemplo) antes das 3 refeições principais.

3. Erva-cidreira

Entre as muitas propriedades terapêuticas da erva-cidreira (tranquilizante, auxiliadora do sono e estimulante para o apetite) está também a sua ação eficaz contra a indigestão e os seus indesejáveis efeitos secundários, caso da flatulência e/ou inchaço. Utilizada em tratamentos alternativos e naturais desde a idade média, a erva-cidreira pode ser consumida em forma de chá (1 colher de chá de erva-cidreira para cada chávena de água fervida, com uma toma de até 4 vezes por dia), cápsulas (300-500mg, 3 vezes por dia) ou extrato (40-90 gotas, 3 vezes por dia).

4. Açafrão

De cor amarelo vivo e sabor intenso, pode parecer um contrassenso utilizar o açafrão no tratamento da indigestão, mas a verdade é que esta especiaria já é utilizada como tratamento alternativo para a artrite, perturbações do fígado e a regulação da menstruação, há milhares de anos. Em termos de sistema digestivo, o açafrão é eficaz no alívio das dores de estômago, azia, flatulência, inchaço e diarreia, uma vez que contém curcuma, substância que estimula as contrações da vesícula. Aconselha-se a toma de açafrão na forma de cápsulas de 500mg, quatro vezes por dia.

5. Hortelã-pimenta

Devido à sua ação de adormecimento, a hortelã-pimenta tem sido avidamente utilizada no tratamento de dores de cabeça, dores menstruais, irritações de pele e ansiedade. Em termos do tratamento do trato digestivo, a hortelã-pimenta produz resultados positivos ao nível dos espasmos intestinais, uma vez que relaxa os músculos afetados pelos gases digestivos e melhora a circulação da bílis, substância que o organismo necessita para digerir as gorduras consumidas. Nesse sentido, a hortelã-pimenta é uma erva natural indicada para aliviar sintomas da indigestão como náuseas, flatulência, diarreia, dores e distensão abdominal. Importa realçar, porém, que a hortelã-pimenta não é aconselhável para quem sofre de refluxo gastroesofágico.

6. Funcho

Também conhecido por erva-doce, o funcho é presença assídua na gastronomia indiana não só pelo seu sabor, mas também pelas suas propriedades terapêuticas ao nível do sistema digestivo. Muito eficaz no combate à obstipação, o funcho é um excelente aliado contra a indigestão, aliviando eficazmente sintomas como azia, espasmos intestinais e dores associadas à flatulência/obstipação. O funcho pode ser consumido em forma de chá ou sementes, com uma dosagem que não exceda 1 a 1 ½ colher de chá por dia. O poder das plantas, ao serviço da saúde…

 

Crédito imagens: 1,2,3,4,5,6

 

A sua votação: 
Average: 4.5 (21 votos)